quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

O DIA EM QUE O GOOGLE DOCS QUEBROU NA MINHA CARA

Uso o Google Docs desde quando o serviço ainda não pertencia ao Google e se chamava Writely.

De lá pra cá, muita coisa mudou, mas a ideia principal continua a mesma: um processador de textos que pode ser acessado de quase qualquer lugar e, nos dias de hoje, quase qualquer dispositivo móvel.

Estava trabalhando em um documento gigante, composto, basicamente, por texto. Com exceção de alguns hiperlinks, um sumário e cabeçalhos com formatação específica para indexação no sumário, não há nenhum elemento muito estranho. Não há imagens, tabelas, nem nada demais.

As estatísticas são essas:


Segundo o Help do Google Docs, um documento pode ter até 1,02 milhões de caracteres. O meu tem pouco mais de um terço desse valor.

Pois bem. A medida em que o documento ia sendo preenchido - boa parte do conteúdo veio da internet, mas tomei o cuidado de colar sem formatação - a aba específica daquele documento foi ficando cada vez mais lenta, até chegar no ponto onde demorava minutos para que um caractere digitado aparecesse na tela.

Depois começaram a aparecer mensagens como essa:



Ou essa:



Eu já tinha lido por aí sobre usuários que começavam a sentir limitações no Google Docs quando os documentos ultrapassavam a quantidade de 50000 palavras.

Mas como sou brasileiro e não desisto nunca, fiz outras experiências.

Tentei acessar de outras contas. De outros browsers. De outros sistemas operacionais. Com extensões. Sem extensões. E tentei diversas combinações diferentes envolvendo os elementos citados anteriormente.

O Firefox ainda me deu a dica:


Mas não entendi exatamente o que se passava nesse script. Aliás, JavaScript não é a minha praia.

A única configuração onde consegui trabalhar RELATIVAMENTE bem foi - quem diria - o Microsoft Edge, em modo InPrivate, no Windows 10.

Em contrapartida, consegui fazer o donwload do documento convertido para *.odt (LibreOffice), *.docx (Microsoft Word) e *.txt (qualquer editor de textos mequetrefe).

O arquivo exportado não passa de 270 KB, e funciona perfeitamente bem em todas as ferramentas offline que usei.

Importei o arquivo *.docx no Word Online e no Zoho Docs. O Word se saiu bem. O Zoho também fica travando.

O interessante é que tenho outros documentos monstruosos no Google Docs, esses sim com imagens, tabelas, e outras coisa que foram copiadas de sites e coladas com a mesma formatação, e nesses casos tudo funciona normalmente.  Esse por exemplo:

Páginas284
Palavras75588
Caracteres435915
Caracteres excluindo espaços366092

É bem maior do que o documento no qual estou trabalhando. A única diferença é que, no caso do documento acima, eu tenho apenas direitos de visualização. Não posso editá-lo.

Por fim, informei o erro ao Google. Vejamos.

UPDATE: agora eu consigo pelo menos editar o documento. Mesmo assim, ainda está muito lento.

Hub Keyboard, a Microsoft Garage Project