domingo, 6 de fevereiro de 2011

GROK PODCAST


De uns tempos pra cá, passei a dar mais atenção aos podcasts.

Talvez pelo fato de eu também ter descoberto que consigo ouvi-los em meu not-so-smartphone (um e63 xexelento do qual gosto bastante). Talvez também pelo fato de eu estar fazendo aproximadamente duas viagens de ônibus por semana no eixo Curitiba-São Bernardo do Campo, o que, para quem não consegue dormir no interior de coisas que se movimentam, significa 13 horas semanais colado a uma cadeira, prestes a morrer de tédio.

Então, antes de viajar, sempre saio à cata de algo para ouvir no trajeto. Uns dias atrás esbarrei com um link que levava ao Grok Podcast. O nome é uma homenagem a um livro que me é muito caro. Simpatizei. Dei uma olhada rápida e encontrei pelo menos dois assuntos que me interessavam: Python e Arduino

Entretanto, em minha modesta opinião, a cereja do bolo foram os episódios 1314 e 15, todos abrangendo o tema "Singularidade e Biologia Sintética", onde foram discutidos BioBricks, o concurso IGEM, vacinas personalizadas, bactérias coloridas feitas sob encomenda e outros conceitos cabulosos que parecem ter sido pescados em alguma hq do Warren Ellis (ou até do Grant Morrison).

Uma palhinha:


Minha única reclamação: o fato do pessoal se referir à palavra *tecnologia* quase sempre no âmbito da TI. Dentro do contexto do podcast e do background dos realizadores, faz sentido, mas como este que vos escreve costuma andar por outras pradarias dessa terra estranha, reclamo.

Mimimi à parte, parabéns ao Carlos e ao Rafael. Que venham mais episódios!

Um comentário:

  1. Salve,

    Obrigado pela audiência e pelo post camarada :)

    Abraço

    ResponderExcluir